• Acesso a Parceiros da Zepol Criação de Sites
Dispositivos sem fio: wireless!


De uns anos pra cá, é notável a diminuição daquele emaranhado de fios que conectavam aparelhos e gadgets. A tecnologia wireless, que em tradução livre quer dizer “sem fio”, é a responsável pela extinção de fios em diversos dispositivos. É graças a ela que conseguimos utilizar a internet sem estar atrelado ao modem por um cabo, por exemplo. 
 
No segundo semestre de 2016 a Apple “chocou” alguns de seus usuários ao lançar o iPhone 7 sem entrada para fones de ouvido. Foi uma decisão polêmica, porém, necessária. A empresa da maçã é visionária e afirma que “o futuro das conexões de periféricos como mouse, teclados, HD’s e fones de ouvido, é wireless”. Neste caso, o padrão utilizado para os fones de ouvido era o 3,5mm ou P2, uma tecnologia obsoleta, que data de 1800.
 
Entusiastas e fãs da marca não mediram esforços para reclamar. Alguns, inclusive, alegaram que era mais uma “desculpa” da Apple para vender outro produto – o fone sem fio denominado Airpods, que é inteligente e conecta-se automaticamente aos dispositivos a partir do momento que são colocados nos ouvidos. A empresa desconversou e afirmou estar dando mais um passo a frente, assim como fez quando trocou os teclados físicos dos celulares por telas touchscreen (alguém sente falta deles?). 
 
Afinal, quem quer fios? Quase ninguém, e isso é fato. Fios e cabos atrapalham a mobilidade e podem causar diversos transtornos (maior número de tomadas ocupadas, tropeções, acúmulo de sujeira, dentre outros). Parece que a extinção dos fios é uma realidade que se concretizará em breve. 
 
Além dos fones de ouvido sem fio (que já são bem populares), os dispositivos mais comuns como controles de videogames, impressoras e outros periféricos, é provável que se popularize, neste ano, o carregamento sem fio. Apontado como grande tendência, o carregador sem fio funciona através do princípio de indução eletromagnética e culmina em uma transmissão de energia com cerca de 70% a mais de eficiência em comparação aos carregadores convencionais.
 
O alto preço é a principal desvantagem no caso do carregador, porém, a possibilidade de compatibilidade com diferentes dispositivos  (adeus plugues e cabos!) é uma vantagem enorme. A partir do momento que todas as fabricantes adotarem a tecnologia, um dos gadgets mais utilizados do mundo ficará ainda mais popular, uma vez que poderá ser carregado, praticamente, em qualquer lugar. 
 
Produzir menos é apenas um dos pontos da “eliminação” dos fios e cabos. Se cada vez mais os dispositivos aderirem à tecnologia, os usuários terão mais autonomia, mobilidade, praticidade e conforto. A nova era sem cabos enrolados e espalhados pela casa está próxima – e nós aguardamos ansiosos!